Como calcular o 13° salário?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

O 13° numa visão geral é um salário líquido a mais para quem trabalhou em determinado ano em uma empresa. O recebimento é dividido em duas parcelas. Mas quais os elementos que devem entrar no cálculo? Como calcular o 13° salário? Em quais datas deve ser efetuado esses pagamentos?

Continue lendo e confira nesse artigo a resposta para todas essas dúvidas!

Afinal, o que é o 13°?

O 13° é previsto na lei 4.090 do ano de 1962, e é considerado como uma bonificação de natal.

A bonificação consiste em um salário a mais no final do ano, e corresponde a 1/12 do total da remuneração de um trabalhador com base ao número de meses trabalhados.

Quem tem direito ao 13°?

  • Qualquer trabalhador em regime da CLT (Consolidação das leis trabalhistas) com carteira assinada, ou onde haja relação de trabalho entre empregado e empregador, tem direito ao recebimento dessa bonificação.
  • Também é necessário que esse trabalhador tenha um vínculo de ao menos 15 dias com a empresa.
  • Aposentados e pensionistas do INSS.

Perca no mês para o cálculo do 13°

O trabalhador que faltar 15 dias ou mais em um mês sem justificativa, perde o direito ao 13° em relação ao mês específico.

Parcelas do 13°

Segundo a lei, o 13° salário deve ser dividido em 2 parcelas:

  • O pagamento da primeira parcela deve ser efetuado entre o dia 1 de fevereiro e 30 de novembro.
  • O pagamento da segunda parcela deve ser efetuado no máximo até o dia 20 de dezembro.

O trabalhador pode solicitar o adiantamento da primeira parcela quando há marcação de suas férias. Essa solicitação deve ser feita por escrito até janeiro.

Pode ocorrer também de o empregador efetuar o pagamento das parcelas, em meses diferentes, antes do dia 30 de novembro.

Se houver aumento no salário após o pagamento da segunda parcela, o empregador deve realizar o pagamento do reajuste até dia 20 de dezembro.

Além disso, é necessário para o adiantamento, que a empresa entre em acordo com o sindicato referido, para comprovação de que o pagamento antecipado é benéfico para as duas partes.

Demissão e o 13°

Caso o trabalhador seja demitido por justa causa, perde o benefício do 13° salário.

 

Em caso de demissão sem justa causa, o direito continua garantido ao trabalhador. O valor recebido será proporcional aos meses e dias trabalhados.

Mesmo que a solicitação de desvinculo seja feita pelo trabalhador, seu direito ao 13° permanecerá, de acordo com os meses trabalhados.

Como calcular o 13° salário?

Trabalhadores sem horas extras, adicional noturno ou insalubridade:

  • Nesse caso, o 13° é calculado de acordo com o salário fixo bruto menos o INSS.
  • Caso tenha 12 meses trabalhados, o desconto do INSS recairá somente sobre a segunda parcela.

Veja um exemplo:

Um trabalhador recebe R$ 1.000,00 e seu empregador efetua o pagamento da primeira parcela do 13° em maio. No dia do pagamento, baseado no valor do salário, o empregador pagará 50% do valor bruto do salário.

Ou seja, o trabalhador terá acrescido em seu salário o valor de R$ 500,00.

No dia 20 de dezembro, o empregador pagará a segunda parcela. Considerando que o salário se manteve, ele receberá novamente 50% do valor, sendo novamente R$ 500,00.

Desse valor, agora na segunda parcela, será descontado a taxa do INSS, que corresponde a 8% do salário bruto mensal.

R$ 1.000,00 x 8% = R$ 80,00

Desse modo, a segunda parcela será R$ 500,00 – R$ 80,00. O trabalhador receberá em sua segunda parcela do 13° R$ 420,00.

Aumento de salário após a primeira parcela:

Continuando no mesmo exemplo, na primeira parcela o trabalhador receberá R$ 500,00. Se após a primeira parcela, o salário desse trabalhador subiu para R$ 1.200,00, ele receberá da segunda parcela R$ 1.200,00 – R$ 500,00 = R$ 700,00.

Desse valor, se reduz o valor do INSS (8%)

R$ 1.200,00 – 8% = R$ 96,00

O recebimento total na segunda parcela será de R$ 604,00.

E se o trabalhador tiver trabalhado apenas 8 meses?

No caso de menos de 12 meses, o 13° será calculado de acordo com o número de meses trabalhados.

Exemplo de cálculo: 13º = (salário / 12) x meses trabalhados

Trabalhadores com salário variável (horas extras, adicional noturno ou insalubridade)

  • Nesse caso, o 13° é calculado com o valor do salário bruto juntamente com todos os adicionais recebidos durante o ano.
  • O valor total dos adicionais é somado e dividido por 12 meses, a média resultante deve ser somada ao valor do salário bruto.

Esses são os cálculos e requisitos necessários para você calcular estes benefícios, ou se preferir pode usar algumas calculadoras online grátis.

Espero que essas informações tenham sanado suas dúvidas sobre como calcular o 13° salário, se você gostou do artigo não deixe de compartilhar com seus amigos em suas redes sociais!

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Criado por WP RGPD Pro