Fotografia: 4 motivos de sua importância na publicidade

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on print
Share on email

Todo mundo já ouviu dizer que “uma imagem vale mais do que mil palavras”, não é mesmo? Já se tornou um lugar-comum, porém, pouca gente sabe como e por que é tão importante o papel da fotografia na publicidade.

Além disso, nem todo mundo sabe que existe uma classificação muito específica, que se chama “fotografia publicitária”. Ela é totalmente diferente não apenas das fotos que improvisamos em redes sociais, mas também da fotografia artística ou da jornalística.

A fotografia publicitária precisa se comunicar com o público, sem dúvida, mas também com os princípios da marca. Por isso, a identidade verbal e a visual são indispensáveis na hora de alinhar ações e campanhas publicitárias.

Neste sentido, embora a foto seja uma peça típica da publicidade, que é o último estágio antes da distribuição, ela está diretamente ligada ao marketing e até mesmo ao branding da empresa, pois vai precisar desses subsídios para se desenvolver.

Além disso, todo publicitário sabe que não há restrição de segmento ou nicho de mercado para um trabalho assim. Ou seja, uma fotografia pode ser importante tanto para um outdoor de refrigerante, quanto para uma revista nichada sobre painel ar condicionado.

Então, se você quer compreender melhor quais são os motivos reais da importância da fotografia no universo da publicidade, basta seguir adiante na leitura.

Fotos: publicitárias x artísticas x jornalísticas

A função principal da fotografia publicitária é, naturalmente, a de traduzir ideias em imagens, ilustrando uma campanha ou mesmo se tornando o símbolo principal dela. Neste sentido, às vezes a foto vem depois da ideia, às vezes vem antes.

Por exemplo, se um fotógrafo recebe um trabalho sobre relógio de ponto digital para pequenas empresas, ele já sabe que vai tirar fotos técnicas, e que o conteúdo virá antes de qualquer inspiração que ele pudesse ter.

Quando o trabalho envolve produtos populares ou ligados ao desejo, aí sim entram questões mais complexas de narrativas, simbologia, jornada do herói e até semiótica e conceitos acadêmicos típicos dessa área.

No caso da foto artística a proposta é completamente diferente, podendo mesmo chegar ao ponto de não haver qualquer interesse profissional ou de geração de recursos. Há fotógrafos que não vivem de sua arte, apenas a praticam por hobby.

Ao contrário do que alguns pensam, o que distingue o amador do profissional não é a formação técnica, mas justamente a monetização. No caso da foto jornalística, naturalmente sempre há um interesse monetário e comunicativo por trás.

Às vezes um jornalista faz uma matéria em uma creche particular, e simplesmente precisa registrar a fachada do local, e as pessoas com quem conversou.

Noutros casos, ele pode ser um profissional liberal, e fazer cobertura de esportes, eventos internacionais ou mesmo de guerras.

Assim, o elemento principal da foto publicitária é a motivação, sempre centrada em se comunicar com o público de determinado produto/serviço. Seja em veículo impresso ou digital, ela sempre busca impactar o maior número possível de pessoas.

1.     Os efeitos psicológicos da visão

Quando dizemos que uma foto atrai mais do que um texto ou uma frase, não é preciso explicar isso. Porém, há vários estudos e pesquisas que confirmam o fenômeno, como um levantamento recente feito pela Hewlett-Packard, famosa marca de impressoras.

O que se revelou é que 80% das pessoas se lembram muito mais de uma foto que viram, do que de algo que leram. Imagine se aplicamos isso a produtos como tornozeleira dourada feminina, que lida diretamente com questões estéticas e de aparência física.

Afinal, se a pessoa utiliza joias, ela se preocupa com a própria aparência, não é mesmo? Isso também ajuda a compreendermos qual é a relação do nosso cérebro com as imagens, e explica por que este é o primeiro motivo do papel da foto na publicidade.

Trata-se de uma questão psicológica, que vai muito além de simplesmente “atrair a atenção das pessoas”. Aliás, há fatores inconscientes e até gatilhos psicológicos que podem contribuir para o melhor impacto de uma fotografia.

Pense nos famosos jingles de que não nos esquecemos. Legal, agora entenda que não é só a música que tem esse tipo de efeito, as imagens também. Imagine um exemplo básico, uma barraquinha de mini pizza para festa. Como a fotografia pode ajudar?

Basta observar quanto apelo visual nós sofremos diariamente no tocante à refeição e alimentação. Quando você entra num shopping center ou cruza uma avenida, os estímulos são constantes, tocando sobretudo o sentido da visão.

2.     A questão do avanço tecnológico

Além da questão do apelo visual, de que é possível fazer uma pessoa “sentir” um gosto antes de comer determinado lanche, ou um cheiro mesmo sem ter o objeto nas mãos, também há um fator tecnológico envolvido.

Hoje que os smartphones estão disseminados e quase todo mundo tem acesso a fotografia quando bem entender, pode não parecer, mas a verdade é que existe toda uma história por trás da evolução da fotografia.

Entre o daguerreótipo de 1840 e o salto da foto analógica para a digital, muita coisa aconteceu. Hoje esse elemento tecnológico permanece presente, e se tornou um grande motivo da importância da foto publicitária.

Ele está, por exemplo, na qualidade de uma foto. Isso vale também para pequenas e médias empresas, ou mesmo para um autônomo que decidisse vender sua bag para violão folk em um dos tantos marketplaces da internet.

Neste sentido, a edição e o tratamento da foto também são fundamentais. Algumas técnicas específicas podem incluir:

  • Efeitos de correção;
  • Tratamento de composição;
  • Psicologia das cores;
  • Ângulo e profundidade;
  • Noção de movimento;
  • Iluminação e foco;
  • Entre tantas outras.

Pode parecer incrível, mas uma foto de qualidade boa passa uma impressão de que o vendedor é mais idôneo; ao passo que uma foto ruim vai no sentido contrário. Revelando, novamente, o alcance psicológico do sentido da visão.

Por isso, algumas marcas precisam estar sempre em dia com essas tecnologias, trazendo fotos em alta resolução, com efeitos incríveis. Já existem até plataformas que melhoram a qualidade das fotografias, pensando nisso mesmo.

3.     A fotografia e a filosofia da marca

É impossível trabalhar com redes sociais ou marketing em geral e ignorar o papel que o “engajamento” tem hoje em dia. No fundo, é bem simples: as marcas que conseguem engajar permanecerão, as outras simplesmente não vão resistir.

É mais ou menos assim que o mercado parece se posicionar atualmente, não é mesmo? Diante deste cenário, a fotografia ganha uma relevância tremenda, especialmente pela capacidade de traduzir ideias em imagens, tal com vimos acima.

Portanto, ela se torna um meio de veicular a filosofia e até a cultura organizacional de uma marca ao seu público-alvo. Lembrando que esses “valores intangíveis” hoje são realmente indispensáveis para qualquer negócio se posicionar no mercado.

Ou seja, a fotografia se revelou uma maneira de tornar o “intangível” visível, e com isso engajar pessoas, revelando-se indispensável na comunicação publicitária.

Lembrando que a fotografia publicitária não se limita, jamais, a algo como um registro de catálogo ou de portfólio.

Pelo contrário, se a marca vende algo como anel diamante 2 quilates, uma campanha irá muito além de fazer fotos fechadas com foco no produto. Ela vai explorar o luxo de vida desse público, a elegância ou até mesmo a fama.

Também não é difícil imaginar que seria bastante difícil traduzir essas ideias em palavras. Ao passo que a foto pode simplesmente trazer uma atriz ou uma modelo consagrada utilizando a joia que a marca vai lançar no mercado.

4.     O futuro e as mídias sociais

Algumas das redes sociais que mais crescem no mundo são baseadas em multimídias, seja a das fotos e imagens, seja a dos vídeos, lives e afins. Portanto, as marcas precisam levar isso em conta para se posicionarem digitalmente.

De fato, podemos dizer que vivemos no mundo das imagens, do visual, muito mais do que no mundo do texto ou do conceitual. Pode haver críticas em relação a isso, certamente, mas uma marca que queira se posicionar precisa levar isso em conta.

Imagine um negócio novo que tem surgido nos últimos anos, como aniversário de cachorro, sem o reforço de fotos e multimídias. É algo impensável, não é mesmo?

Outro exemplo prático é o dos grandes motores de busca, que já contam com recursos de busca de produtos com base em imagens. Com isso, o e-commerce que não tiver fotos dos produtos em alta definição, não será encontrado.

Ademais, o futuro está claramente ligado a novas dinâmicas de fotografia e de efeitos visuais em geral, como holografia, realidade aumentada, realidade virtual e técnicas similares.

Neste sentido, se a marca ainda não entendeu a importância da foto na publicidade, como pode ser que vá saber se posicionar diante de algumas novidades que são, no fundo, um futuro que já chegou?

Com isso, vemos que a fotografia tem uma importância fundamental na publicidade e no posicionamento de marca de qualquer negócio. Não apenas no curto prazo, para melhorar as vendas, mas também no médio e longo prazo.

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de Investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

 

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Criado por WP RGPD Pro