Como criar a identidade visual da sua empresa?

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email
 Uma parte considerável do sucesso de um negócio depende fortemente da forma como ele se apresenta. Seja virtual ou físico, um empreendimento tem, inevitavelmente, seu desempenho atrelado à sua, digamos, aparência. E isso vai muito além de, simplesmente, escolher as cores e as fontes tipográficas que vão compor seus logos, slogans, peças publicitárias. O que pesa, então?

No Pei, buf! desta edição, conversamos com alguns especialistas na área sobre os principais aspectos que precisam ser levados em conta na hora de desenvolver a identidade visual de um negócio. Abaixo estão reunidas as principais considerações, que vão ajudar você e sua equipe nessa missão.

1 – Antes de tudo, entenda o que é a identidade visual

Se você começar tendo em mente uma conceituação equivocada a respeito do que é a identidade visual, há grandes chances de comprometer tudo que for feito nos passos seguintes.

“Identidade visual é a forma como uma empresa ou produto se apresenta, visualmente, ao mercado. Ou seja, fazem parte da identidade visual, além do logotipo, elementos como: símbolo, variações de assinaturas, estampas ou texturas complementares, cores, tipografia e também a forma / estilo como estes elementos são trabalhados. Sim, a identidade visual estará traduzida também na embalagem, e materiais de merchandising, por exemplo”, explica Fernanda Galindo, sócia da Malagueta PDV.

2 – Defina os valores que identificam a empresa

Todo o visual de uma organização precisa estar alinhado com sua essência. Ou seja: seus valores, sua visão e sua missão. “A programação visual deve ajudar o consumidor a reconhecer rapidamente aquela empresa, mas não só isso, deve ser uma tradução de sua personalidade”, diz Gustavo Bastos, sócio da agência de publicidade 11:21.

3 – Leve em conta o contexto

A identidade visual de uma empresa também precisa levar em conta o meio em que a organização está inserida. “Por exemplo, uma empresa muito moderna, na área de tecnologia, deve ter uma identidade visual que tenha estas características, mesmo que de forma indireta”, explica Fernanda.

4 – Faça o designer incorporar o espírito da empresa

Como explica Gustavo Bastos, é fundamental que o profissional responsável pelo desenvolvimento da identidade visual esteja bem por dentro dos valores que compõem a marca.

“Chamar um profissional e mostrar pra ele tudo o que a empresa faz, pensa, falar sobre referências do que a empresa acha bonito, elegante, falar de cores e formas, de conceitos e valores da empresa. Quanto mais o profissional souber sobre a ‘alma’ da empresa, mais ele vai acertar na criação da identidade visual”, explica.

5 – Faça-se lembrar

“A identidade visual é o cartão de visita da empresa. É a forma como ela se apresenta. Além de ser atraente, legível, precisa ser facilmente guardada, agradavelmente lembrada. A semiótica fala muito disso em relação à cultura e formas que são facilmente memorizadas”, afirma Chiquinho Lucchini, diretor de criação da agência de publicidade Kindle.

Por: Simão Mairins, Administradores.com.br

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Criado por WP RGPD Pro