compras coronavirus covid-19

Coronavírus muda hábitos de consumo pelo mundo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

O avanço do coronavírus(COVID-19) começou a provocar mudanças nos hábitos de consumos em países onde o surto é mais grave, e tem potencial para desestruturar alguns segmentos do varejo caso sua propagação não seja controlada.

Um estudo envolvendo 2 mil consumidores dos Estados Unidos, feito pela Coresight Research, mostra que 58% deles evitarão áreas de grande aglomeração, principalmente os shoppings, caso a epidemia avance em território americano.

Esse número sobe para quase 90% entre pessoas com mais de 60 anos, justamente o grupo mais vulnerável aos efeitos do vírus.

Outros 27,5% afirmaram na pesquisa que já diminuíram as visitas a locais que concentram muitas pessoas, como restaurantes, mercados e cinemas, além dos centros de compras.

Esse comportamento do consumidor não é exatamente uma novidade. Na China, onde a incidência de contaminados pelo coronavírus ultrapassa os 80 mil, os shoppings estão vazios.

Para se abastecer sem precisar sair às ruas, os chineses se voltaram para os meios digitais, que passaram a ser usados para comprar de tudo, incluindo itens essenciais como água, alimentos e itens de higiene pessoal.

MENOS ROUPAS, MAIS COMIDA

Uma outra pesquisa, essa da consultoria Kantar feita em mil lares chineses, aponta que 55% dos consumidores estão usando plataformas de e-commerce para se abastecerem.

O surto também tem estimulado as compras coletivas na China. Moradores de uma mesma região estão se organizando em grupos no aplicativo WeChat (uma espécie de Whatsapp com mais funcionalidades) para fazer compras em conjunto e também trocar mercadorias.

Segundo o levantamento da Kantar, 35% das famílias chinesas pesquisadas já consideram o WeChat como um novo canal de compras.

O levantamento captou mudanças no perfil dos gastos do consumidor chinês nesse período. Por não saírem de casa por precaução, 67% das famílias pesquisadas reduziram as compras de roupas e 56%, de cosméticos.

Por outro lado, a Kantar mostra que os gastos com alimentos e bebidas cresceram em 40% dos lares e em 48% deles, aumentou o consumo de produtos de limpeza.

À ESPERA DO CAOS

Estudos também mostram que as pessoas passaram a estocar mantimentos com receio de aumento na propagação do vírus entre a população, mesmo em países onde o número de contaminados é relativamente baixo.

A rede de supermercados Costco, dos Estados Unidos, tem relatado multidões de consumidores levando caixas com água e alimentos para estocar.

As vendas de desinfetantes para as mãos aumentaram 73% em fevereiro no mercado norte-americano, segundo dados da Nielsen. As vendas de máscaras médicas aumentaram 319%.

No Brasil, ainda não há dados que apontem para mudanças no comportamento de consumo influenciadas pelo surto de coronavírus.

Balanço do Ministério da Saúde divulgado nesta quarta-feira, 4/03, indica que 530 brasileiros podem ser portadores do vírus. Há apenas três casos confirmados no país.

IMAGEM: Pixabay
Publicado originalmente em:dcomercio.com.br

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Criado por WP RGPD Pro