Como Atingir 226.000 Visitas Orgânicas Por Mês Num Nicho Competitivo

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no print
Compartilhar no email

Neste artigo, convidamos o Guilherme e Roney, os fundadores do site de saúde Senhor Tanquinho, para falarem sobre como eles conseguiram levar o site de zero visitas orgânicas, para mais de 200k visitas orgânicas por mês ao longo dos primeiros 4 anos do site.

Você verá as origens humildes e primeiros resultados de buscas orgânicas — o que levou a um refinamento do trabalho de SEO.

Também vai ver um grande erro que eles cometeram que praticamente zerou esses mesmos resultados de busca orgânica por meses a fio.

E como a estratégia de produção de conteúdo se torna mais difícil com o tempo — mas ainda é a melhor forma de alavancar um site.

Então comecemos do começo.

Como tudo começou — Conteúdo E Vontade De Ajudar

Em 2014, trabalhando (na sala de jantar da casa da mãe do Guilherme). Dois jovens, dois computadores, muito café… e a vontade de transformar a alimentação do Brasil.

O primeiro artigo do site Senhor Tanquinho foi ao ar em fevereiro de 2014.

Éramos apenas dois jovens apaixonados por alimentação, querendo contar ao mundo o que descobrimos em nossas jornadas pessoais de transformação pessoal.

(Contamos em detalhes essa história aqui.)

Sendo assim, com algum conhecimento em alimentação, e um blog em WordPress, começamos a publicar nossas ideias.

O resultado dos primeiros meses de trabalho você já deve imaginar: praticamente ninguém chegava no blog.

Isso era muito frustrante, porque nós colocávamos muito esforço e dedicação em cada artigo.

Porque nossa intenção era escrever conteúdos completos, revolucionários…

E foi isso que fizemos.

Apesar de não vermos resultado nenhum de SEO, nós continuamos persistindo.

E, semana após semana, continuávamos a escrever e postar.

Após alguns meses de trabalho, um dos artigos do blog (o nosso texto completo sobre dieta paleolítica) começou a rankear na primeira página do Google.

E, neste momento, admito: tivemos um pouco de sorte.

Porque essa estratégia alimentar começava a se tornar mais popular, e nós tínhamos o artigo mais completo sobre o assunto.

(Ouso dizer que ainda temos.)

Isso foi em meados de julho de 2014 — apesar da escala ruim na imagem abaixo, talvez seja possível ver que os nossos acessos mais do que dobraram entre junho e julho, e continuaram subindo depois.

 

No entanto, apesar da sorte, a lição é clara: mesmo num site relativamente novo (menos de 6 meses), sem estratégias de SEO, e sem backlinks… conseguimos colocar um artigo na primeira página do Google.

O que nos diferenciou dos demais sites foi a qualidade do conteúdo.

Mas é claro que não paramos por aí.

 

Com O Tempo — A Importância Dos Backlinks

Quando percebemos que a busca orgânica poderia ser um bom canal de aquisição de leitores, leads e clientes, começamos a focar mais nessa estratégia.

Começamos a estudar mais sobre SEO (inclusive lendo blogs e estudos de caso como este que você está lendo), e descobrimos que um dos fatores importantes era ter backlinks.

(Caso você não saiba o que são backlinks, um resumo: são links de outros sites apontando para as suas páginas.)

E o fato é que, por afinidade e em grupos do Facebook, acabamos conhecendo pessoas apaixonadas por alimentação saudável assim como nós somos — e conseguimos links para nossos artigos no site delas.

Não foi nada “arranjado” nem nada do tipo: simplesmente ninguém tem como cobrir todos os assuntos possíveis sobre alimentação.

Então, quando um parceiro nosso tinha um recurso mais completo sobre algum tema, nós linkamos para ele. E, reciprocamente, conseguimos links para nossos guias completos.

Mas, além desses links, algo nos surpreendeu.

O fato de que conseguimos links para blogs pequenos (vários sites do tipo blogspot, wix, etc) de pessoas comuns do dia a dia que estavam fazendo “diários” de dieta.

Isto é: elas fizeram um blog para contar de suas experiências com o emagrecimento saudável… e acabaram por linkar nosso site — pois foi lá que aprenderam como fazer isso.

Ou seja: os backlinks são importantes, e ajudaram nosso site a subir ainda mais nos rankings.

Mas nós conseguimos backlinks justamente porque fazíamos conteúdos excelentes.

Sendo assim, é importante notar que não adianta “colocar o carro na frente dos bois” e gerar links para artigos porcaria.

Porque é a qualidade que vai conquistar o coração e mente (e links) das pessoas ao longo do tempo.

Note como, continuando a tendência anterior, em 2016 fomos subindo ainda mais o tráfego, consistentemente.

(Observação: o período anterior não está disponível nesta imagem porque, no começo de 2016, migramos o site de http para https e perdemos os dados daquela “vista” do Google Analytics.)

 

O Erro Que Zerou Nosso Tráfego (Não O Cometa Jamais)

Tudo parecia estar indo de vento em popa… até que fomos surpreendidos.

Conforme você pode ver na imagem acima, nosso tráfego orgânico simplesmente despencou a níveis nunca antes vistos.

Em meados de abril de 2017, nosso tráfego sumiu praticamente da noite para o dia.

Nós não encontrávamos mais nenhuma página do site pelo Google — e “rankeavamos” praticamente apenas para a palavra “Senhor Tanquinho”.

A princípio, achamos que poderia ser algum tipo de “punição” do Google. Mas isso não fazia sentido: porque sempre jogamos limpo, de acordo com as regras deles.

Então, resolvemos cavar fundo. E precisou de muita investigação para descobrirmos o problema.

Pois lembre-se de que não somos pessoas técnicas em SEO: nosso conhecimento é sobre alimentação e geramos conteúdos incríveis sobre isso. E que o marketing que estudamos e praticamos tem a única e exclusiva função de compartilhar o que sabemos na nossa real especialidade.

Mas, finalmente encontramos a resposta: era um simples erro no nosso sitemap.

Esse erro era tão simples que bastaram 15 minutos de trabalho para gerar um novo sitemap e colocar no Google Search Console.

E vimos nosso tráfego voltar aos níveis de antes — e até mais: chegamos ao incrível número de mais de 297 mil usuários mensais vindos de busca orgânica.

É até engraçado pensar que algo tão “pequeno” foi nosso gargalo de crescimento por meses a fio.

No entanto, fica o lembrete: de que no SEO (assim como em várias áreas da vida), os pequenos “detalhes” fazem toda a diferença.

Parte Final — Concorrência Chega, Mas Conteúdo Ainda É Rei

Mas então quer dizer que esta história teve um final feliz?

Não. E, ao mesmo tempo… sim.

Não porque, em primeiro lugar, não é um final. O trabalho continua.

E também não porque o nicho de dietas low-carb se expandiu e atraiu a atenção de mais pessoas desde então.

O que fez com que sites grandes e antigos, com equipes de redatores, e mais “poder de fogo” se interessassem por produzir conteúdos acerca destes temas.

Isso fez com que as keywords e temas que mais nos interessam ficassem mais competitivas… o que leva a uma diminuição natural do volume de tráfego orgânico que obtemos.

(É como no fim de qualquer monopólio: os clientes — no caso, leitores — tendem a se dividir entre os concorrentes quando há mais opções.)

No entanto, isso não quer dizer que nossos resultados vão todos por água abaixo de um dia para o outro.

Tanto é que ainda estamos com um bom volume de acessos mensais — eu pelo menos não acho que obter cerca de 220.000 usuários mensais com o custo de ZERO REAIS seja um mau resultado.

Nesse aspecto, mesmo com a concorrência, ainda considero que este seja um final feliz.

Conclusão — Mas O Trabalho Continua

Com tudo isso, pudemos ver o exato estudo de caso do site Senhor Tanquinho — que saiu de zero buscas orgânicas para cerca de 220.000 usuários orgânicos mensais.

Com diversos picos e vales ao longo do caminho.

Certamente, podemos tirar boas lições deste estudo de caso.

Dentre elas, destaco as seguintes:

  • SEO ainda rende bons frutos,
  • invista na qualidade do seu conteúdo,
  • a concorrência é inevitável,
  • porém, se você for bom, ela não vai acabar com seu negócio.

Em vez disso, vai te forçar a elevar o seu nível de jogo.

O que é o mais importante então?

Começar hoje — e fazer bem feito.

Este é o primeiro passo, e o mais fundamental para adquirir centenas de milhares de usuários para seu site (tráfego) com custo zero.

Agora quero ouvir de você: o que mais chamou sua atenção neste estudo de caso?

Foi os números elevados de usuários relacionados ao tema de alimentação saudável?

Ou o erro de principiante de deixar o sitemap mal configurado?

Ou ainda: a permanência que o bom conteúdo tem mesmo ao longo de vários anos?

Comente aqui embaixo — vamos aprofundar esta conversa nos comentários.

Foi um prazer trocar essas ideias sobre SEO com você.

Forte abraço!

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Comentários

Damos valor à sua privacidade

Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

Cookies estritamente necessários

Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

Cookies de desempenho

Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

Cookies de funcionalidade

Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

Cookies de publicidade

Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.

Criado por WP RGPD Pro