Marketing Digital

Você já ouviu falar de database marketing?

Escrito por Marcela Barbosa

Evoluindo juntamente com os consumidores, o marketing sempre busca inovações. E uma delas é justamente o database marketing – embora não seja tão recente assim, existindo desde os anos 90. Através dessa estratégia, empresas buscam coletar informações sobre seus clientes e, com os dados, criar ações, produtos e planejamentos qualificados e assertivos que tragam, assim, melhores resultados.

O que é Database Marketing?

Também conhecido por aqui como marketing de base de dados, trata-se de uma ação que une ferramentas tecnológicas intrínsecas à TI (o banco de dados) com visão estratégica de público-alvo, perfil de consumidores, posicionamento de marca/empresa, entre outros aspectos do marketing e da publicidade.

Na prática, isso quer dizer que a empresa armazena todo tipo de informação relevante sobre seus consumidores em um banco de dados virtual – quanto maior o volume de informações, mais robusto esse banco de dados precisa ser. Essas informações podem ser de dois tipos:

  • Primárias, que são fornecidas pela própria pessoa, seja através de pesquisas, formulários, redes sociais, preenchimento de perfis em sites etc.
  • Secundárias, que são dados que a empresa consegue sobre seus clientes com terceiros, geralmente outras empresas.

Mas não basta apenas guardar dados, é preciso dar-lhes um uso útil, e é aqui que entra a outra parte do database marketing: a interpretação e gestão dos dados.

Entenda do que seu negócio precisa: Big Data ou Small Data

Como essa estratégia é aplicada?

Depois de implementar todo o aparato tecnológico que serve de base fundamental para o database marketing, é preciso analisar os dados, que então se transformam em informação relevante que, por fim, embasa decisões estratégicas.

Esse processo pode ser voltado para as mais diversas áreas do relacionamento com o público alvo de uma empresa, sempre visando fidelizar aqueles que já são clientes e promover ações que sejam extremamente segmentadas alcançado assim o público mais qualificado possível (aquele que tem maiores chances de se tornar um futuro cliente).

Dessa forma, uma companhia consegue ter maior foco nas suas ações de marketing, alcançado resultados melhores e, muitas vezes, com um investimento menor.

Quais as vantagens do Database Marketing?

Como vocẽ já percebeu, essa vertente do marketing tem grande abrangência de aplicação prática no dia a dia de uma corporação. E, da mesma forma, as vantagens de contar com ações de database marketing em uma empresa são muitas.

A primeira é possuir uma rede de TI moderna e preparada para esse tipo de ação, com um banco de dados ágil e seguro. A tecnologia é uma valiosa ferramenta e empresas que sabem tirar proveito dela saem na frente perante seus concorrentes.

Outro benefício do marketing de banco de dados é justamente agregar um grande volume de informações e dados sobre os clientes de uma empresa. A velha máxima “conhecimento é poder” se aplica também ao mundo corporativo, por isso, ter o máximo de conhecimento sobre quem consome seus serviços/produtos ajuda a entender esse público e amplia e qualifica as estratégias de marketing.

E a posse dessas informações é o que gera ações segmentadas exatamente para o perfil de consumidores que uma empresa deseja atingir. Essa “mira apurada” tem como principal consequência proporcionar ações mais rentáveis, nas quais o investimento é menor e o retorno sobre ele – o famoso ROI – é muito maior.

Por exemplo: ao invés de criar uma campanha publicitária para ser veiculada no rádio, que atinge um público de massa (e, por isso, tem maior custo), com o database marketing é possível criar uma campanha online em redes sociais – com custo bem menor – que atinge exatamente o perfil de pessoas que provavelmente tem maior interesse no que está sendo anunciado (perfil esse definido através das informações do banco de dados).

Além disso, o marketing de banco de dados proporciona outras vantagens, como, por exemplo, um serviço atendimento ao cliente (SAC) mais capacitado, que saiba identificar os problemas mais recorrentes com seus clientes e, assim, resolvê-los antes de que os consumidores sequer reclamem.
Portanto, incorporar essa estratégia no seu negócio pode ser um ótimo diferencial positivo que trará mais lucro, menos custos e clientes mais felizes – ou seja, o sonho de toda empresa.

Sobre o autor

Marcela Barbosa