Marketing

Tudo que você precisa saber sobre Outbound e Inbound marketing

Mateus Barboza
Escrito por Mateus Barboza

A clássica batalha do tradicional e o novo definem o tema quando o assunto são as diferenças entre inbound marketing e o outbound marketing. O fato é que as duas estratégias de marketing apresentam um foco completamente diferentes.

Enquanto o inbound marketing tem como principal estratégia a atração do cliente de uma forma orgânica e espontânea, o outbound marketing se mostra uma estratégia mais agressiva de marketing muito utilizada pelos setores de venda.

Um bom exemplo disso é a comparação entre o marketing digital e o telemarketing por exemplo.

A dúvida que não quer calar é: qual o melhor modelo a ser adotado? Entretanto, é óbvio que não existe uma resposta definitiva para essa pergunta, se não, essa questão não seria tão amplamente debatida em todo o mundo empresarial nos dias de hoje.

Então se você quer saber tudo sobre o inbound marketing e o outbound marketing continue lendo e descubra as principais diferenças entre esses dois modelos.

Inbound marketing – a atração

Juntamente com o avanço das tecnologias, veio também uma nova compreensão de marketing que vê de uma maneira diferente o processo de vendas em funil. De uma forma muito simples, pode-se dizer que nesse modelo tudo se inicia a partir de um planejamento, que é o momento em que se definem as estratégias e se escolhem as plataformas que serão utilizadas. Tudo isso passando por diversas etapas até que seja possível chegar a conversão.

Nesse modelo de marketing é utilizada uma abordagem diferente para cada uma das etapas.

Há quem diga que o inbound marketing é uma estratégia que tem como base a função de conquistar o interesse do consumidor ao invés de comprar ele através de trocas.

Justamente por isso é que é preciso nutrir o público-alvo com informações que sejam relevantes para que ele se engaje e continue seguindo nas etapas do funil.

Estratégias de inbound marketing

Aqueles métodos que englobam a geração de tráfego já são velhos conhecidos de quem usa o marketing digital. Assim sendo, não é novidade nenhuma que o pilar mais importante dessa estratégia é o SEO. Isso porque é preciso estar bem posicionado com as palavras-chaves do seu negócio.

Já para a parte de conversão são utilizadas landing pages bem segmentadas e munidas das iscas digitais, que pode ser qualquer material relevante e rico para a audiência, tais como infográficos, vídeos, e-books e etc.

Para que seja possível que esse LED Avant ainda mais no funil de compra é possível fazer um envio de emails automatizados nutrindo a relação com cliente. Veja alguns exemplos de estratégias separados de acordo com o objetivo:

Para gerar  tráfego

  • Criar artigos para blog
  • SEO off e on page
  • Facebook AdSense
  • Google AdWords

Para converter tráfego em lead

  • Gerar o material relevante
  • Utilização de landing pages
  • Utilização de call to Action

Para converter leads em clientes

  • E-mail marketing
  • Lead scoring

Como isso é possível conquistar a sua audiência de uma forma mais espontânea para que ela busque seus produtos e serviços quando estiver pronta para avançar no funil de vendas.

Segundo pesquisa, o inbound marketing costuma ser uma ferramenta até 62% mais econômica que o outbound do marketing.

Outbound marketing

Embora estejamos no mundo digital, ainda existe a possibilidade de utilizar a boa e velha abordagem do outbound. Muita gente acredita investir no outbound marketing já está ultrapassado visto que existem muitas plataformas digitais disponíveis atualmente.

O que acontece é que muitas empresas ainda utilizam essa estratégia e se você está se perguntando o porquê disso a resposta é simples: porque ela funciona, oras!

Entretanto, é preciso lembrar que para botar esse modelo de marketing em funcionamento é necessária uma estrutura bem maior e, consequentemente, mais cara pois ele faz uso de estratégias como promotoria de vendas e o telemarketing.

Nesse modelo de marketing existem diversos meios através dos quais as empresas montam seu banco de dados. Isso tudo pode ser feito através do PDV, que é o ponto de venda, ou até mesmo quando alguém compra com a marca.

O que é preciso ser dito é que nesse tipo de abordagem é que o nível de rejeição vindo do cliente costuma ser muito maior, entretanto, pensando em um sistema de larga escala e com resultado a curto prazo, certamente o outbound marketing é bastante vantajoso.

Estratégias de outbound marketing

Embora possa soar velho e ultrapassado, o outbound marketing vem se adaptando muito bem às mudanças geradas pelo uso cada vez maior da internet. Isso porque é possível realizar uma aproximação mais pessoal do departamento comercial graças a quantidade de informação que se pode obter a respeito de um determinado prospecto. Justamente por isso é que as ações se tornam muito mais efetivas.

Entre algumas ferramentas e estratégias do outbound, podemos citar as seguintes:

Geração de leads:  é preciso identificar quais são os segmentos do mercado mais interessantes buscando em tempo real os dados necessários para que se possa analisar os prospectos e encaminhá-los já qualificados para o comercial.

Uma excelente maneira de buscar novos leads pode ser através do LinkedIn. Isso porque através dele, você pode filtrar os usuários de acordo com a empresa que trabalham, seus cargos, sua área de atuação, sua localização e etc.. Dessa forma, utilizando o in-mail, é possível chegar até esse lead sem nem precisar ter uma conexão com o perfil dele.

Cold calls: possibilidade de criação de roteiros altamente customizados para as conversas realizadas, sendo totalmente baseados no segmento e levando em consideração também os objetivos e desafios do cliente.

E-mail marketing: possibilidade de disparar e-mail altamente segmentados com conteúdos voltados para a conquista de cliques nas páginas trackeadas. Assim se torna possível inserir cookies nos prospectos atingidos tornando-os alvos de futuros conteúdos com segmentação específica.

Mala direta: é possível enviar oferta e também anúncios para cada segmento

PPC:  utilização de dados psicográficos para que seja possível focar em usuários específicos e também segmentos de mercado, alcançando-os com mensagens altamente personalizados

Eventos: utilização de propagandas online e nas mídias sociais para atingir pessoas interessadas ou participantes de um determinado evento com mensagens relevantes ao público.

Pronto, agora você já sabe um pouco mais sobre o inbound marketing e o outbound marketing, as diferenças entre eles e já pode escolher qual o melhor para a sua empresa. Aproveite!

Sobre o autor

Mateus Barboza

Mateus Barboza

Administrador, designer, social media, fundador do Marketing com Café, podcaster e fotógrafo por hobby.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!