Marketing

Tornando as comunicações digitais relevantes em um mundo multitelas

Redação
Escrito por Redação

Quando você sai pela porta de manhã, o que você sempre verifica para ter certeza de ter com você? Provavelmente, as três primeiras coisas que vêm a sua mente são a sua chave, carteira e telefone. Pense na ansiedade que imediatamente afligiria tantos de nós se saíssemos para o dia esquecendo de levar os nossos telefones conosco. E se você não ler um e-mail importante? Ou se estivesse de olho em um leilão do qual estivesse participando ou no placar de um jogo do qual você estivesse ansioso para receber uma atualização?

Torna-se quase um clichê dizer, mas o fato é que os clientes de hoje estão absolutamente viciados em suas telas pessoais e móveis que eles carregam consigo. Sejam elas de smartphones, tablets ou leitores eletrônicos, os consumidores de hoje estão mais absorvidos pelos dispositivos móveis do que nunca, dedicando mais de 10 horas por dia, mais da metade de suas horas acordados, olhando para telas.

Atualmente existem cerca de 4 bilhões de dispositivos móveis online em todo o mundo. Até 2020, esse número deverá aumentar para cerca de 7 bilhões. Isso dá uma média de um dispositivo móvel por pessoa no planeta, o que obviamente não é possível. Ao invés disso, o que esses números mostram é que os clientes estão aumentando cada vez mais a sua carga digital pessoal, adotando uma abordagem multiplataforma de como eles usam a tecnologia e consomem informações. Em outras palavras, um único cliente possui um smartphone e um tablet, ou um leitor eletrônico e um notebook. Isto é ainda mais comum entre os millennials, que fomentam o uso de múltiplas plataformas móveis em todos os mercados do mundo. Eles são, de fato, o único grupo demográfico cujo uso do desktop tradicional cai para menos de 50%.

O aumento do uso de múltiplas plataformas quase parece andar lado a lado com outra tendência mais peculiar: a redução da atenção. Em 2000, a média de atenção humana foi de 12 segundos. O que já não era uma grande coisa, mas a partir de 2013, esse número caiu para apenas oito segundos, ficando abaixo até da capacidade de atenção de nove segundos de um peixinho dourado.

Então, o que isso significa para as empresas?

Engajar os consumidores de hoje significa abraçar o conteúdo que possa ser visto em múltiplas telas.

Se você quiser captar a atenção do cliente, você poderá ter várias vitrines para fazê-lo, mas apenas preciosos segundos para tal. O primeiro ponto é uma benção para o engajamento do cliente. O segundo soa como uma maldição, mas pode acabar virando uma vantagem.

A competição pela atenção é feroz. A chave para a produção de conteúdo capaz de captar a atenção de alguém dentro desse curto período de oito segundos é a relevância. Tendo em vista que a relevância e o contexto estão constantemente mudando, isso é mais fácil falar do que fazer. Essa fórmula de edição e repetição deveria soar familiar: criar emails (newsletters, ofertas de vendas, etc), adicionar elementos de design adaptados a cada um dos dispositivos do seu público-alvo e incluir um apelo à ação que faz esses consumidores se identificarem mais com o seu negócio. Mande o e-mail, faça testes A/B para determinar a sua eficiência e ajuste conforme a necessidade. No entanto, embora essas otimizações sejam importantes, as taxas de abertura de e-mail e cliques na maioria das vezes continuam baixas.

A implantação de um esquema de design uniforme para cada dispositivo que você está buscando atingir é importante. Mas, é o suficiente para fomentar o engajamento e gerar os números de sucesso que você está buscando? Nós todos podemos concordar que o design é um elemento crucial, mas, considerem as dezenas, centenas ou até milhares de mensagens não lidas que ficam na aba de Promoções do usuário médio do Gmail, não abertas ou não curtidas. Elas ficaram lá por causa das horas de esforço que não foram colocadas no design? Ou, é mais provável que tenha faltado relevância e o primeiro pensamento do usuário foi, “Dou uma olhada nisso amanhã”, coisa que ele nunca fez?

Uma estratégia de comunicação digital que enfatize o conteúdo multi-tela rápido e que capte a atenção de relance é aquela que tem a maior probabilidade de engajamento. Mas, com oito segundos ou menos para fazer a diferença, e tendo em vista que os concorrentes estão fazendo a mesma coisa que você, em mercados onde as expectativas digitais dos consumidores são altas e estão ficando cada vez mais altas, o desafio empresarial de relevância, contexto, o que vem em seguida do e se, estão mais presentes e assustadores do que nunca.

*Engin Yilmaz é Gerente Sênior de Produtos da Pitney Bowes

Sobre o autor

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.