Marketing

O marketing de conteúdo está mudando o jeito de fazer publicidade

Cativando o público com marketing de conteúdo
Escrito por Laryssa Caetano

Sempre acreditei que conteúdo de qualidade seria o suficiente para conquistar público e parceiros. Como assessora de imprensa, era preciso impactar público interno e externo reforçando os pontos positivos de marca/instituição de um jeito que não fosse pedante. Tinha que ser natural, tinha que ser útil.

Alguns anos depois, percebi que usando o marketing de conteúdo como ferramenta, também não seria diferente. Hoje encaro como uma ferramenta dentro do marketing, do SEO e da própria assessoria de comunicação. Ele se entremeia na estratégia e cabe em qualquer contexto.

Seja para o desenvolvimento de loja virtual – você pode abrir os comentários para ter uma reputação dos produtos dada pelos próprios clientes – ou para um site institucional, ao produzir conteúdo informativo sobre o setor, sobre a empresa e conversando: nos blogs, nas redes sociais.

Vai fazer uma campanha publicitária? Não caia no esquecimento de mais um ad a ser pulado, inspire as pessoas a compartilharem! Do vídeo com as câmeras de segurança que flagraram amor (lembrando que o urso da Coca-Cola já é famoso), passando pela caminhada de Johnnie Walker, à campanha do sorriso que mudou São Paulo (Brastemp), ao bebê que rasga papel (Itaú) e a historinha de natal da lebre e do urso (John Lewis), todas essas propagandas se utilizam de formatos mais longos com histórias que cativam o público: com humor, humanidade, com o inusitado.

É só uma boa história que faz isso. A última propaganda que assisti da Pedigree me emociona a cada vez que assisto: ex-presidiários adotam cães em abrigos e como isso muda a vida de ambos. Aliado ao marketing social, o vídeo conta a história desses personagens que se encaixam na vida de muitos outros que sentem-se perdidos no contexto fora da prisão. É fácil de se identificar com a história de solidão que eles vivem e com a compaixão pelos cães que adotam. Na mesma pegada, os comerciais da Budweiser que ganharam sequência “best buds”, mostrando a amizade entre um cãozinho e um cavalo.

Há milhares de anos, a quem diga que a arte de contar histórias remonte aos tempos de Sherazade, que conquistou o rei com sua astúcia e livrou o próprio pescoço da execução por 1001 noites. Por motivos diferentes e há poucas semanas, Miles Young, CEO da Ogilvy, anunciou que conteúdo vai ser a base para que o que será feito de agora em diante na agência. Não é à toa, a agência que já coleciona mais de 80 Leões em Cannes, alguns com comerciais da Coca-Cola (!), vai impactar todo o mercado daqui em diante e mais campanhas publicitárias emocionantes estarão por vir.

Sobre o autor

Laryssa Caetano

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!