Marketing

O CRM como opção em Época de Crise

Wagner Andrade
Escrito por Wagner Andrade

Com as perspectivas de desaceleração da economia brasileira durante esse ano de 2015, uma das fortes tendências é ao invés de investir o dinheiro de sua verba em marketing, principalmente publicitária, em soluções massivas é encontrar uma fórmula mais eficaz e eficiente de fazer o seu cliente continuar lhe comprando, redobrando os cuidados com ele. Assim sendo, os investimentos na área de marketing devem ser um fator chave da estratégia das empresas brasileiras para o novo ano.

Em tempos de vacas magras, devem as empresas investir no crescimento do seu mercado? Devem reforçar o seu investimento em marketing para não perderem e mesmo assim, tentarem ainda reforçar as suas fatias de mercado? Excluindo-se mercados muito específicos, este é um velho dilema para a maioria dos gestores empresariais.

Acredito firmemente que sim. É esse o caminho. No entanto, o esforço deverá ser mais intenso em estratégias de marketing menos onerosas, tais como o CRM e marketing direto em comparação por exemplo com as campanhas de publicidade.

Na perspectiva do marketing uma crise apresenta sempre oportunidades e desafios. E, claramente, deve ser esta a linha orientadora da estratégia das empresas nacionais para enfrentar a atual conjuntura desfavorável. Deve ser o marketing e toda a sua criatividade que lhe está naturalmente associada a pedra de toque para as empresas inverterem a situação econômica adversa.

Sobre o autor

Wagner Andrade

Wagner Andrade

Bel em Direito, especialista em gestão de marketing e organizacional, palestrante, consultor empresarial, professor Universitário, diretor presidente da W. Andrade Treinamento e Assessoria e da Empreendedor Web Rádio, apresentador do Programa Empreendedor de Sucesso.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!