Empreendedorismo Mercado

Empreendedorismo depois dos 50: Nunca é tarde para investir na sua ideia!

Aproveite a experiência de vida e no mercado de trabalho para empreender na terceira idade

Muita gente fala que a vida começa depois dos 30. Mas na verdade, é possível um recomeço depois dos 50. A qualidade de vida tem melhorado, assim como a expectativa de vida das pessoas. E cada vez mais a população acima dos 50 anos têm se mostrado mais ativas mercado.

Se você está nessa fase e pretende continuar atuando no mercado de trabalho, talvez seja o momento de começar a empreender.

A pesquisa Empreendedorismo no Brasil, feita em 2015 pela Global Entrepreneurship Monitor (GEM), conduzida pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBQP), mostrou que 30% dos empreendedores em estágio inicial têm entre 45 e 64 anos. E são 59% os empreendedores que já estão estabelecidos no mercado com essa faixa etária.

Representatividade que chama atenção

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fez uma pesquisa que indica que a população idosa no Brasil será de 30 milhões até 2020. E um estudo produzido pelo Instituto de Longevidade Mongeral Aegon afirma que 47% da população brasileira com mais de 50 anos ainda está trabalhando. Isso reforça a ideia de que o empreendedorismo tem sido o caminho escolhido por muitos brasileiros da terceira idade como alternativa para uma vida mais ativa.

E a terceira idade é o momento em que há mais tranquilidade, conhecimento e segurança para fazer o que realmente se gosta e se realizar. Há também uma certa necessidade em investir no próprio negócio, pois atualmente, o mercado de trabalho prioriza a mão de obra jovem, principalmente para serviços braçais.

Depois dos 50 anos as pessoas se permitem arriscar um pouco mais. Pois se preocupam menos com a segurança financeira por já estarem melhor estruturados. E mesmo que haja essa segurança, a maior parte da população dessa faixa etária sente a necessidade de trabalhar. Seja para se satisfazer pessoalmente, para complementar a aposentadoria ou para se sentirem ativos.

E a grande vantagem nesse processo é a experiência. Os futuros empreendedores podem usar todo seu conhecimento em suas ideias de negócio. Os empreendedores dessa idade valorizam a ajuda dos mais jovens, pois há uma troca de conhecimento, principalmente quando se trata de novas tecnologias.

Existem inúmeros setores que podem ser investidos. Mas, pensar em algo necessário para as pessoas da mesma faixa etária pode ser uma boa sacada. Pois o mercado para as pessoas com mais de 50 anos tem crescido e nada melhor para atender as necessidades desse público alvo do que um empreendedor que vivencia essa fase da vida.

 

Um caso de sucesso

É muito mais motivador ver empreitadas que deram certo, ainda mais quando o assunto é empreendedorismo. Aos 54 anos, Luiz Antônio Machado investiu na franquia de clínicas odontológicas Sorridents, um pouco antes de se aposentar.

Luiz é formado em administração e trabalhou em três multinacionais. Ele conta que se preparou para quando o momento da aposentadoria chegasse “Fiz a preparação para quando chegasse a essa etapa da vida. Na última empresa em que trabalhei havia um plano de previdência para aposentadoria a partir dos 55 anos. Mas eu não me via em casa procurando tarefas para preencher o tempo”.

Foi aí que decidiu, em parceria com a filha dentista, adquirir uma unidade da rede de consultórios dentários. “Essa foi a forma que encontrei para me manter motivado. Empreender me fez bem, hoje me sinto útil” afirma.

A entrevista na íntegra você confere no site do Estadão.

Sobre o autor

Jacqueline Gonçalo

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!