Marketing

A criança esperneou? Liga o Tablet e deixa ela ser feliz…que mal tem?

Marcelle de Oliveira

Criança + Peppa Pig + Tablet = um universo paralelo

Sou muito a favor do sistema educacional ser renovado, é inacreditável que escolas ainda percam tempo dando aula de ‘world’, de ‘paint’… gente, é sério. Não estamos mais falando do que vai acontecer daqui uns dez ou vinte anos, o futuro já chegou faz tempo.

As crianças sabem mais do que nós, ok?! Elas sabem usar whatsapp, elas sabem usar o cartão de crédito do papai e da mamãe para comprar joguinhos, elas sabem tirar fotos e enviar para os números na agenda, mas, sabe se lá para quem estão enviando. Não adianta ser hipócrita e achar que o seu filho fica na web só jogando, ou ‘estudando’. Sejamos coerentes, não vamos fechar os olhos para a realidade. Precisamos de educação digital urgente.

Não estou dizendo que é errado incluir a comunicação, as influências digitais na vida das crianças, mas, isso tem que ser feito da forma adequada. Eu não tenho filhos, mas eu fui criança e eu vivi a febre dos CD-Rom com joguinhos, os CDs que a UOL mandava para acesso na internet gratuito por trinta dias, mas, meus pais estavam sempre perto de mim, vendo o que eu estava fazendo e até me parabenizando pelo que eu aprendia a fazer.

Sou muito grata pelos meus pais não terem me excluído dos avanços tecnológicos dos anos 90, que apesar de precários em relação a hoje, foram fundamentais para eu escolher a minha profissão. Então, tecnologia faz bem sim, desde que tenha regras e seja acompanhada.

Poxa, se tem adulto fazendo besteira por aí, passando número de conta bancária em site sem segurança, imagina só o que o pimpolho pode fazer, né?

Está tudo fácil demais. Está tudo cedo demais. E não tem como impedir, porque essa criança terá acesso a informação, seja por um amiguinho na escola, um vizinho….não tem como criar um filho dentro de uma bolha, até porque super proteção tem suas consequências e, podem ser prejudiciais e irreparáveis.

Se possível, ensine seu filho ou sua filha que o Tablet pode fazer mais do que mostrar desenhos da Peppa ou da Galinha Pintadinha. Essa é uma ferramenta educativa na nova geração, não adianta fugir dela, até porque o mercado não deixa não é?! Já percebeu a infinidade de opções de tablets que existem no mercado? Isso é justamente para você comprar o produto por um preço acessível (não tanto para um brinquedo, mas, mais em conta do que um Ipad) e fazer a criança ‘calar a boca’. E ainda tem a galerinha que ganha o tablet de presente e joga no chão logo nos primeiros dias, quebra a tela, engordura tudo…e papai e mamãe falam: “Ainda bem que foi baratinho!”. Êta, sociedade consumista!

Literalmente, você tem um mundo de informação nas suas mãos, então, ensine seus filhos a utilizá-las da melhor forma, contribuindo para o próprio futuro. Não se engane achando que crianças não são capazes, se bobear, elas podem ser mais espertas do que eu e você juntos. Boa sorte!

Abraços.
Até.

Sobre o autor

Marcelle de Oliveira

Marcelle de Oliveira

Marcelle de Oliveira. 24 anos, carioca.
Analista de Marketing e Produtora de Conteúdo. Tecnólogo em Web Design pela Rede MV1. Jornalista. Graduada em Publicidade e Propaganda pela UCB. >> Sigam-me os bons: @marcelle.deoliveira

  • Ana Carolina Rodrigues

    Marcelle, eu não tenho filhos, porém também compreendo o mundo dessa maneira, a era informação está ai aos nossos olhos e se não educarmos nossas crianças ficaremos mais reféns de ‘atentados ruins’ precisamos educar, mostrar as possibilidades boas, pois as ruins chegam sozinhas, mostrar todos os pontos é importante e necessário, gostei muito dos aspectos abordados parabéns pelo texto.

  • Marcelle de Oliveira

    Oi Ana! Muito legal saber que gostou do texto. Obrigada pelo feedback! Ainda bem que mais pessoas valorizam a educação digital na infância; talvez nem tudo esteja perdido e, teremos sorte se as crianças de hoje aprenderem a usar essa ferramenta tão útil para o bem! Abs.

  • Entendo o que você que dizer. Acho um absurdo muitas mães por ai usarem tablet e celulares como “calaboca”. Na minha família há 5 crianças presentes na minha vida todas viciada e alienadas, minha prima de quase 10 anos mal sabe ler, porém sabe mais sobre celulares do que eu, minha irmã de 15 é uma louca por snapchat, se tranca no quarto o dia inteiro pra ficar vendo um bando de gente sem noção falando merda pra preencher o próprio ego. Eu apenas observo pois não vejo alternativa mesmo.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!