Marketing

Aprenda a usar a análise SWOT para desenvolver suas habilidades e impulsionar sua carreira

Redação
Escrito por Redação
 A análise SWOT é uma ferramenta da administração que foi criada por Albert Humphrey e que tem o objetivo de fazer com que o gestor enxergue com clareza o terreno e as múltiplas variáveis que o influenciam, ou seja, é analisar o ambiente interno e externo e criar meios inteligentes para que a organização tenha êxito e atinja seu alvo.

Ela permitirá que o planejamento estratégico seja realizado de maneira eficiente por conta da sua ênfase periférica e tubular no cenário mercadológico, onde serão analisados minuciosamente o lado de fora (concorrentes) e o lado de dentro (processos internos) da determinada empresa. No ambiente interno, encontramos as Forças (Strengths) e as Fraquezas (Weaknesses). Já no ambiente externo vislumbramos as Oportunidades (Opportunities) e as Ameaças (Threats).

Por ser uma ferramenta extremamente simples, ela também pode ser usada para o desenvolvimento profissional de cada um de nós, materializando aumentar nossas competências e nos levar para um patamar genuinamente excelso. Além disso, ela treinará nossa visão para que possamos distinguir, interpretar e influenciar as multiplicidades de esferas que estão ao nosso redor.

Esse método é poderosíssimo e completamente perfeito para aumentarmos nossa performance e nível de entendimento, porque nada é mais importante do que conhecer a atmosfera na qual estamos inseridos, porquanto é somente através desse conhecimento que poderemos encontrar as soluções para os inúmeros problemas existentes. Certamente, no meio dessa descoberta, saberemos com mais segurança quais ações temos que tomar para atingirmos mais facilmente os nossos propósitos.

Infelizmente, por conta do nosso despreparo e da nossa total negligência, ficamos vergonhosamente estagnados diante de momentos ímpares que deveriam ser usados para alavancar nosso valor e aprimorar nossa valia. Assim, caímos em uma arapuca criada por nossas próprias mãos, transformando nossa trajetória em uma frustração absoluta por conta de não sabermos como aproveitar nossas oportunidades mais determinantes.

Logo, esse instrumento é de suma importância para propelirmos nossa caminhada rumo ao sucesso. Para utilizar-se da análise SWOT em sua vida profissional, alavancando suas aptidões adormecidas e estimulando seu cosmo empreendedor, apanhe os exemplos abaixo e procure aplica-los gradualmente e progressivamente em seus empreendimentos:

Ambiente Interno – Pontos Fracos: onde sou medíocre?

Suponhamos que você tenha os seguintes pontos para serem trabalhados (eliminados):

• Comunicação confusa e enfadonha: se você não sabe transmitir uma mensagem de forma clara e objetiva, procure mudar esse panorama. Invista em cursos, treine nos eventos e festividades que você frequenta, busque copiar as pessoas que se destacam socialmente, converse com várias pessoas em seu dia a dia, ouça-as atentamente, as faça rir, enfim aprenda a conversar e a tratar as pessoas com cordialidade e afetividade.

• Conhecimento raso: se você possui pouca capacidade técnica e um raio de conhecimento limitado, destrua imediatamente esse fato negativo de sua vida. Se aprofunde em sua área de atuação, leia constantemente livros, artigos, revistas e jornais, participe de palestras, seminários e workshops, gaste tempo e dinheiro em uma pós-graduação, faça networking: ceife informações e dicas de seus contatos, comece a aprender um pouquinho todos os dias no seu trabalho: converse com o líder e com o operário, em síntese, esteja sempre aberto para ser reconstruído e otimizado. Ao fazer isso, você verá como o seu progresso o fará ser mais competente, inteligente e realizado em todas as instâncias presentes.

• Pouca (ou nenhuma) resiliência: se você é pouco equilibrado e sofre com isso nos relacionamentos interpessoais, é necessário criar uma blindagem emocional para suportar eficientemente essas pressões cotidianas. Para isso, é fundamental ostentar paciência e abnegação no trato com o próximo, objetivando fazer da servidão, o pilar supremo de suas ações no que tange as estimadas interações sociais.

• Falta de foco: se você vive perdido e não aprendeu a se encontrar no painel mercadológico, entenda uma coisa: você precisa de um alvo. Ele deve ser escolhido de acordo com seus dons e talentos naturais, de sorte que você possa traçar metas e executá-las progressivamente, alinhando-as com as suas devidas capacidades.

• Baixa autoestima: se você se acha pequeno e vive pensando que não representa nada para a sociedade, reflita sobre si mesmo e dê uma nota para as suas ações perante o mundo. Certamente, ela será baixa e você precisará criar suas virtudes e valores interiores para conseguir fomentar uma alma grandiosamente esperançosa e um coração absolutamente seguro, o que acarretará na geração de uma autoconfiança inabalável (eliminando totalmente a probabilidade de uma pessoa ser reprovada ridiculamente pela sua própria consciência).

Ambiente Interno – Pontos Fortes: onde sou brilhante?

Suponhamos que você tenha os seguintes pontos para serem aproveitados (otimizados):

• Empatia: pode ser que você tenha a faculdade de compreender a alma alheia. Assim, use isso a seu favor, procurando mostrar para as pessoas que você se importa verdadeiramente com elas, de modo a ganhar suas confianças e poder transitar no meio de seus tesouros e pedras preciosas.

• Persistência: pode ser que você tenha uma determinação implacável, o que fará com que as pedras e obstáculos da vida não impeçam o seu crescimento. Se desse jeito for, use sua garra, paciência e evasão para nunca deixar um projeto pela metade, ou um sonho apenas em seu plano fantasioso.

• Iniciativa: pode ser que você tenha muita atitude e pró-atividade, o que o transformará em um profissional extremamente ativo e focado. Utilize essa sua qualidade para buscar com mais vigor seus objetivos, encurtando a distância entre a fábula e a realidade, e detonando para sempre, o intervalo entre os anos luz e as milhas.

• Disciplina: pode ser que você seja uma pessoa disciplinadamente perfeita, o que é algo de extremo valor, pois ser constante perante os processos organizacionais é esbarrar os dedos no pedestal da excelência. Portanto, usufrua dessa poderosa virtude para se tornar mais produtivo e eficaz, gerando mais competência para a sua organização e colhendo os justos frutos dessa sábia postura.

• Carisma: pode ser que você seja socialmente acima da média, fazendo uma pluralidade enorme de pessoas gostarem de você. Desta forma, aproveite essa maravilha natural para subir mais facilmente seus degraus, procurando alcançar o topo através da generosidade e da máxima reciprocidade com o próximo.

Ambiente Externo – Ameaças: o que posso perder?

Você precisa ter uma visão macro do ambiente para identificar as armadilhas instaladas. Após isso, é necessário prover os meios eficazes para ataca-las e/ou diminuí-las em seu raio de intensidade.

Por exemplo, vamos conjecturar que a sua meta para esse ano seja ser promovido em seu emprego atual, todavia você possui um duplo problema: dois de seus maiores concorrentes estão em melhores condições: o primeiro possui uma formação mais robusta e o segundo possui mais tempo de empresa. Assim, para tentar aumentar suas chances de vitória diante dessa desvantajosa peleja, você precisará montar uma estratégia eficaz e extremamente agressiva contra tais eventos contrários.

Para o primeiro concorrente, você precisará demostrar imediatamente para a liderança que apesar da desvantagem acadêmica, você possui um conhecimento técnico muito mais amplo e sólido do que o do seu oponente, provando que apenas ter títulos não significa que uma pessoa seja verdadeiramente melhor, e, principalmente, que você está pronto para mostrar na prática (com números) a veracidade desse inquestionável fato. Além disso, terá que convencer o gestor com argumentos plausíveis que possui resquícios inovadores e alma de empreendedor, o que fará com que a escolha dele seja feita em cima de fatos atraentes e completamente vigorosos.

Para o segundo concorrente, a tarefa será muito mais árdua, pois ele possui muita confiança e credibilidade com a liderança por conta do enorme tempo dedicado a empresa. Desta forma, é impreterível ostentar uma carta na manga, como uma habilidade que esteja alinhada com os propósitos do cargo oferecido, isto é, que facilite o desempenho da função por ser uma coisa já enraizada em você. Por exemplo: suponhamos que o cargo exija que o profissional saiba manusear com destreza a famosa calculadora HP 12C, assim, se você fez o curso e domina a ferramenta, estará automaticamente um degrau acima de seu adversário.

Uma outra maneira de sobrepujar esse funcionário veterano é através da iniciativa e da busca pela excelência em todas as instâncias existentes. Deste modo, você precisará ser ativo e antenado nos processos organizacionais e deverá fazer com que as suas ações executadas estejam sempre bem próximas da perfeição. Para que isso possa ocorrer, procure sempre trabalhar, estudar e pensar pelo menos três vezes a mais do que o seu referido oponente.

Para concluir, precisamos registrar que esse profissional deve, além de todas essas coisas mencionadas acima:

• Sempre buscar voltar seus olhares para as qualidades de seus concorrentes, de sorte a integrá-las e adquiri-las;

• Gerar um espírito holístico de analisar as ações alheias e procurar decifrá-las, buscando se antecipar aos processos futuros;

• Criar uma base forte para permanecer intacto perante as forças contrárias que possam vir a existir;

• Mensurar os próprios poderes e aplica-los em pontos específicos, objetivando acertar o alvo.

Portanto, esse colaborador deve ser um exímio jogador para poder manusear com maestria o tabuleiro empresarial, mexendo as peças de acordo com suas necessidades e desejos intrínsecos.

Ambiente Externo – Oportunidades: o que posso ganhar?

É hora de identificar quais são os melhores caminhos a serem percorridos, ou seja, aqueles que me levarão para o meu objetivo de maneira mais rápida e econômica.

Por inúmeras vezes, perdemos oportunidades simplesmente por não as enxergarmos. Fatalmente, nossa mente não foi ensinada a percebê-las e tampouco apalpá-las. O grande barato disso tudo, é que essas circunstâncias aparecem sempre como grandes tesouros ocultos, em que temos que buscar seus brilhos no estimado mapa para posteriormente desenterra-las e aproveita-las.

E essa atitude, de aproveitar nossas habilidades de desbravadores curiosos em busca de entusiasmantes veredas, nos levará a ter um senso interpretativo consideravelmente forte, que permitirá que saiamos na frente dos nossos concorrentes por ostentarmos uma visão mais aguçada e estimulada.

Um outro quesito a ser trabalhado minuciosamente são as nossas escolhas, porquanto por muitas vezes optamos por caminhos mais longos e que poderiam ter sido mais curtos e simples. Então, sofremos desnecessariamente por andarmos por extensos quilômetros quando na realidade poderíamos ter meramente percorrido apenas alguns poucos metros.

Podemos tomar como modelo dessa questão, um fato ocorrido na vida de um grande amigo meu, que passou quase quatro anos de sua vida tentando passar em vários concursos públicos, mas nunca obteve sucesso, até que resolveu exaltadamente montar seu próprio negócio, obtendo resultados consideráveis já no primeiro ano de atividade (como se tivesse nascido para fazer aquilo). Destarte, como conseguimos perceber, ele estava buscando a glória do lado de fora (trabalhando como empregado, o que aparentemente era o caminho mais curto) quando na verdade ela estava fatidicamente do lado de dentro (trabalhando como empresário, o que aparentemente era o caminho mais longo).

Precisamos ainda, aprender a aumentar gradualmente as circunstâncias favoráveis de nosso meio. Logicamente, isso somente acontecerá quando aumentamos o nosso valor, isto é, a medida em que elevamos os nossos talentos, automaticamente nos tornamos mais oportunistas, fabricando novas atmosferas e germinando novas opulências através dessa nossa evolução intelectual.

Concluindo, enxergar as oportunidades (percebê-las), desmembrá-las (torná-las reais), identifica-las (saber escolher as melhores) e aumenta-las (criar mais) são maneiras ímpares de aproveitarmos eficientemente as situações positivas que a vida nos fornece.

Certamente, ser um estrategista nesse mercado competitivo é uma questão de sobrevivência, porque o nível entre os participantes é muito parelho, o que faz com que tudo fique muito parecido entre tais profissionais. Desta forma, que possamos aprender a ter esse espírito antecipatório, de modo a otimizarmos nossas decisões e ao mesmo tempo, obtermos resultados mais expressivos.

Por: Pablo de Paula
Fonte: Administradores

Sobre o autor

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!