Empreendedorismo

6 passos simples para saber quanto cobrar pelos seus serviços

Redação
Escrito por Redação

Um dos maiores problemas enfrentados por freelancers e outros profissionais autônomos é saber quanto cobrar pelos seus serviços.

Muitas vezes isso ocorre por causa da insegurança na auto avaliação. Dessa maneira, sempre surgirá a dúvida se aquele valor que se pretende cobrar é mesmo justo.

Essa dificuldade existe porque, ao precificar nosso trabalho, também estamos julgando-o. Pense bem: ao procurar um serviço simples, não desconfiamos daqueles preços absurdamente baratos?

Quando for precificar o seu trabalho tenha em mente que o preço não é colocado somente a partir do seu esforço, mas também do valor gerado ao cliente.

Então, o que você deve considerar exatamente para criar o seu preço e saber quanto cobrar? Veja 6 passos simples que lhe ajudarão nessa questão:

1) Estabeleça sua meta mensal.

Estipule o seu salário. Para isto, considere a carga tributária que irá recolher e jogue o valor acima, isto é, se você quer um salário X, considere X+30% .
Esse será o valor mensal que você terá como base nos próximos cálculos.

Exemplo:
Salário mensal desejado: R$ 2500,00
Total (salário + tributos): R$ 3250,00

2) Calcule seu valor-hora.

Faça uma estimativa de horas que você vai gastar para completar o serviço. Para calcular a hora trabalhada, divida o seu salário pela quantidade de horas mensais.

Exemplo:
Se você for trabalhar 200 horas por mês e deseja um salário de R$ 2.500,00, divida R$ 3.250,00 (lembra dos 30% dos impostos?) por 200.
Valor-hora= R$3250,00/200h = R$ 16,25

3) Defina os custos fixos.

Não se esqueça que existem custos fixos que devem ser considerados. Luz, internet, aluguel e outros custos devem entrar na conta. Um software de gestão financeira, como o ZeroPaper, pode te ajudar a controlar esses números.

Exemplo:
Luz: R$ 35,00
Internet: R$ 65,00
Telefone: R$ 30,00
Gasolina: R$ 50,00
Hospedagem: R$ 60,00
Aluguel: R$ 800,00

Total:  R$ 1040,00

4) Faça o cálculo dos custos fixos.

Divida o custo fixo pelo total de horas que você pretende trabalhar durante o mês. Acrescente o resultado ao valor da sua hora trabalhada e esse será o valor que deverá ser cobrado pelas suas horas trabalhadas.

Exemplo:
Valor da hora trabalhada: R$ 16,25
Custos fixos mensais: R$ 1040,00

Custos fixos / 200h = R$5,20

Total do valor da hora trabalhada: R$ 16,25 + R$ 5,20 = R$ 21,45

5) Adicione as despesas de investimento.

Se quiser, estabeleça uma margem de lucro para investir em novos equipamentos, cursos etc. Estabeleça uma porcentagem de 10% a 20% e acrescente esse valor ao seu custo por hora.

Exemplo:
Salário-base: R$ 3.250,00
Valor destinado a investimento (cursos, equipamentos, etc): R$ 325,00 (10%)

R$ 325,00/200h = R$1,62

Total do valor da hora trabalhada: R$ 21,45 + R$ 1,62 = R$ 23,07

6) Utilize o valor da hora trabalhada para calcular o preço dos serviços.

Para estabelecer seu preço, multiplique o valor da sua hora, já considerando o custo fixo e a porcentagem de lucro, pela quantidade de horas que serão necessárias para concluir o serviço.

Exemplo:
Serviço X (48 horas de trabalho)
Valor: 48 x R$23,07 = R$ 1107,36

Pronto! Seguindo essas dicas e esses passos, você estará oferecendo um preço justo para seus serviços e para seu cliente.

Por: Guilherme Dantas, Designerd

Sobre o autor

Redação

Redação

Blog voltado para estudantes e profissionais do marketing, design, publicidade e entre outras áreas criativas, levando conteúdo de forma simples.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!