Empreendedorismo

5S – A Qualidade no Ambiente de Trabalho

Mateus Barboza
Escrito por Mateus Barboza

A metodologia conhecida como 5S há tempos tem sido desenvolvida nas empresas. Essa metodologia é realizada por meio de fundamentos que possuem fácil assimilação, bem como acarreta em resultados bastante satisfatórios.

De uma forma geral, o conceito da metodologia 5S possui como alicerce cinco palavras oriundas do idioma japonês. Tais palavras, que possuem como letra inicial o “s”, constituem o nome do programa. As palavras, a saber, são: Seiri, Seiton, Seiso, Seiketsu e Shitsuke.

Ao serem traduzidas para o nosso idioma português, elas são conceituadas como “senso”. Assim, é preservado o sentido original de cada uma delas. Sendo assim, cada um dos cinco sensos significa senso de utilização, senso de organização, senso de limpeza, senso de saúde e senso de autodisciplina.

As cinco palavras

A primeira, seiri, conhecida como senso de utilização, denota o uso correto de materiais e equipamentos. Essa utilização dessa ser efetuada de forma equilibrada e racional. Por meio do seiri, é possível ter racionalidade para descartar o que é dispensável ou para aproveitar aquilo que é essencial.

Ao aplicar o senso de utilização, é possível garantir espaço, redução de custos, higienização do cenário, facilidade para limpeza, entre outros elementos.

O segundo termo, seiton, corresponde ao senso de organização. Ele representa a maneira de como as coisas podem ser aproveitadas e disponibilizadas de modo correto.

Nesse caso, o senso de organização é muito baseado na padronização. Ao ser aplicado na empresa, ele denota uma maior otimização do tempo, bem como implica em uma maior facilidade para efetuar a localização de objetos e ferramentas. Além disso, o senso de organização reduz os pontos considerados inseguros.

Sensos complementares

O terceiro termo, que é seiso, senso de limpeza, denota o quanto é relevante manter o ambiente higienizado. Por meio do seiso, é possível garantir para o espaço um ambiente mais saudável, com equipamentos mais conservados e, inclusive, uma visível melhoria nas relações pessoais entre os integrantes.

O quarto termo, seiketsu, pode ser traduzido como senso de padronização. Tal adoção de padrões envolve o uso adequado de cores, luz, disposição de objetos, entre outros. Essa simetria de padrões acarreta também em um maior equilíbrio de saúde.

Esse senso complementa os três primeiros e garante para a empresa uma melhoria na organização de ambientes e salas, equilíbrio físico e mental e fácil identificação de objetos.

Shitsuke é o quinto senso. Ele significa senso de disciplina ou autodisciplina. Por causa da sua natureza regrada, ele complementa os quatro sensos anteriores.

Além disso, ele é mais voltado para questões éticas e morais. Por meio deles, é possível manter trabalho diário agradável, mais produtividade, saúde, equilíbrio mental e material e mais organização.

Vídeo sobre 5S – A Qualidade no Ambiente de Trabalho:

Sobre o autor

Mateus Barboza

Mateus Barboza

Administrador, designer, social media, fundador do Marketing com Café, podcaster e fotógrafo por hobby.