Marketing Marketing Digital

5 razões matadoras: porque investir no marketing digital

Porque investir no marketing digital
Escrito por Laryssa Caetano

Empresas de qualquer setor começaram a entender porque investir no marketing digital já deixou de ser prioridade somente para negócios digitais, em cinco motivos:

1 – Aumento no acesso mobile

Desde abril, o Google vem priorizando nas pesquisas via mobile, sites que tenham versão para acesso pelo celular. As compras pelo smartphone ainda são tímidas, mas apresentam um crescimento exponencial a cada análise periódica por cliente. E se o Google que dita tendências e está atento à evolução do mercado mobile, quem somos nós ir contra a maré?

2 – Seja o pioneiro e fortaleça relacionamentos

Seja um site com fazendas a venda ou uma mecânica, uma loja virtual ou um site institucional. O cliente precisa encontrar o que ele procura, de preferência que seja a sua empresa. Sem contar que, uma vez na internet, os negócios conseguem mensuram a percepção da própria marca entre o público: comentários nas redes sociais, sites de direitos do consumidor e avaliação de preços. Se o cliente está lá, é onde sua empresa também precisa estar.

Novos públicos: porque investir no marketing digital

3 – Para cada plataforma, um público diferente

Para cada tipo de plataforma (acesso mobile x desktop, usuários do facebook x instagram, etc) existe um perfil de usuário e para cada um, existe uma estratégia distinta. Na internet não existe panfletagem, existe assertividade.

4 – O número de internautas só vai aumentar

Ainda temos mercados inexplorados, com acesso à internet restrito, seja por uma política governamental, por falta de familiaridade com os gadgets ou por falta de poder aquisitivo, mas conforme a tecnologia vai sendo absorvida pelo cotidiano, cada vez mais pessoas vão ter acesso à internet, em busca de soluções para o cotidiano.

5 – A concorrência vai aumentar

Existe uma pesquisa do Sebrae que se estima que, em um futuro próximo, o mercado será constituído, basicamente de micro e pequenas empresas que vivem, em média, 3 anos. Isso porque, com o aumento da concorrência e a cada dia surgindo novidades no mercado, as empresas serão obrigadas a se reinventaram a cada viral, a cada moda e a cada atualização de tecnologia.

Sobre o autor

Laryssa Caetano

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!