Social Media

2016 a era do Periscope

Mateus Barboza
Escrito por Mateus Barboza

O Periscope são frutos de uma nova forma de rede social instantânea para ver conteúdo através do seu smartphone de forma diferente e o melhor de graça. Tudo é filmado e reproduzido ao vivo, mas logo depois de alguma horas some do seu perfil. Eles prometem ditar uma nova forma de gravar e assistir a vídeos produzidos por qualquer pessoas em qualquer lugar de forma simples essa é a grande proposta da rede social e em 2016 está sendo muito utilizada por empreendedores, famosos e entre outras pessoas.

Impacto do Periscope em 2016

O contexto de globalização fez emergir os sites de rede social como o Facebook e o Twitter. Com isso, tornou-se constante o compartilhamento de informações nas mais variadas categorias como texto, fotos e vídeos.

Sendo o Periscope uma rede social, assim como as demais, sua utilização pode ser realizada com fins sociais e também profissionais, já que os outros tipos de redes também são utilizados com estes objetivos, voltados para o mundo dos negócios.

Bons empreendedores enxergam oportunidades excelentes de negócios através do Periscope. Em primeiro lugar, porque os vídeos trabalham com mais sentidos, exigindo menos concentração do que a leitura, por exemplo. Em segundo lugar, o entendimento pode ser instantâneo, desde que utilizado com inteligência e objetividade.

Desde que o aplicativo foi criado, centenas de empresas passaram a fazer uso do Periscope. Com isso, o número de pessoas engajadas em um projeto comercial se multiplica graças ao uso inteligente do app.

Com isso, uma forma inovadora de fazer com que pessoas de todos os lugares se interessem pela sua marca é por meio de um aplicativo como o Periscope, que além de ser gratuito, permite que muitas pessoas vejam o vídeo, desde que sigam seu idealizador. Basta apenas saber como utilizá-lo ao seu favor. Vamos utilizar?

Sobre o Periscope

O lançamento do Periscope ocorreu em 26 de março e esta ferramenta é capaz de transmitir vídeos em tempo real com um dispositivo Android ou iOS.

Para que o usuário possa utilizar o aplicativo, não basta apenas tê-lo no aparelho. É preciso que uma conta no Twitter seja criada, caso o indivíduo ainda não tenha. Quem já tiver, pode utilizar a que já existe.

Para pessoas mais reservadas, é possível também realizar transmissões privadas a tipos específicos de contatos, ou seja, os demais seguidores não terão acesso ao vídeo, caso o produtor assim deseje.

Para que o aplicativo seja utilizado com áudio é preciso que o usuário permita o acesso ao microfone, assim como à câmera e ao GPS, pois através da autorização serão compartilhados não apenas o áudio e a imagem, como também a localização do indivíduo.

Usuários do aplicativo da rede social poderão assistir transmissões diretamente na linha do tempo do Twitter.

Sobre o autor

Mateus Barboza

Mateus Barboza

Administrador, designer, social media, fundador do Marketing com Café, podcaster e fotógrafo por hobby.

Assine a nossa Newletter

Junte-se aos nossos leitores inteligentes e receba conteúdo semanal. E o melhor é Grátis!

Confirme a sua inscrição no seu e-mail. Obrigado!